A PALAVRA DO PÁROCO - NOVEMBRO / 2018

“Bem aventurados os que promovem a paz, porque serão chamados filhos de Deus” (Mt 5,9)

Queridos paroquianos!

O Papa Francisco nos pede para que neste mês rezemos na intenção universal: Ao serviço da paz - Para que a linguagem do coração e do diálogo prevaleça sempre sobre a linguagem das armas.

A intenção proposta pelo Papa, para novembro 2018, encontra na Palavra da celebração de Finados, cuja intenção acontece no dia 02/11, uma rica fonte de atitudes concretas, como a realidade terrível de que a guerra é produtora de morte e destruição pelas armas.

A guerra é sempre caminho de morte, de negação da vida. Em vez da guerra, a força do diálogo, que é sempre caminho de construção e de aproximação.

Outro aspecto desta intenção apresenta a realidade do favorecimento da paz pelo caminho da solidariedade fraterna, especialmente onde a vida vem sendo sacrificada, como proposto no Evangelho da celebração. Para tanto, basta reler, meditar e perceber a força da morte agredindo quem vive prisioneiro, faminto, sedento... A proposta de rezar pela paz, a pedido do Papa, não passa pela violência das armas, mas pela força do diálogo que aproxima a humanidade pela energia restauradora da vida.

Na metade deste ano de 2018, Papa Francisco publicou uma carta pastoral sobre a santidade. Quem teve a oportunidade de se deleitar da reflexão do Santo Padre compreende que a santidade é caminho natural da vida cristã. É pela santidade, daqueles que formam seu coração à semelhança do Coração de Jesus, que a busca da paz, como pede a intenção deste mês, prevalece pelo diálogo, pela solidariedade, pela fraternidade e não pela violência assassina das armas.

A linguagem da santidade divina, vivenciada na vida humana, sempre é promotora da paz, sempre favorece a compreensão, a reconciliação, a busca do bem em favor da vida. De modo especial, vale lembrar aqui, "bem-aventurados os que promovem a paz, porque serão chamados filhos de Deus".

Nos dias 24 e 25 encerraremos o ano do Laicato. Coloquemos em destaque a vida e a missão dos leigos/as na Igreja e na sociedade. De fato, o dia 25 de novembro é o domingo de Cristo Rei, “Dia Nacional do Leigo”, no Brasil. É importante valorizar os leigos na Igreja, formando-os e ajudando-os a assumirem a graça do seu Batismo e da vocação que lhes é própria.

Por fim, realizaremos as Assembleias Paroquiais do Sínodo. Gostaria de lembrar que seguiremos as orientações já compartilhadas para preparar e realizar as três sessões da assembleia, conforme material distribuído com o regulamento e instrumento de trabalho. Façamos a nossa parte com generosidade e confiemos na ação do Espírito Santo; os frutos virão a seu tempo. Deus abençoe a todos nós!

Frei Alcimar Fioresi, OAR.