A PALAVRA DO PÁROCO - SETEMBRO / 2018

Deus habita esta cidade: somos suas testemunhas

“... Tive fome e me destes de comer, tive sede e me destes de beber, era peregrino e me acolhestes” (Mt 25,35) - 25 anos do Sopão!

Queridos paroquianos!

O mês de setembro é conhecido na Igreja como o mês da Bíblia. Temos assim, oportunidade de aprofundar durante este mês nos ensinamentos da Palavra de Deus. Conforme proposta do Documento de Aparecida, a nossa Igreja está detalhando a segunda parte da proposta pastoral: “Ser Discípulos Missionários de Jesus Cristo, para que nele nossos povos tenham vida”. O tema central durante estes últimos anos é sempre o mesmo: “em defesa da vida”. Seguindo essa proposta, em 2018, o tema central é “A Sabedoria em defesa da Vida”.

Assim sendo, em 2018, o tema específico é: Para que n’Ele nossos povos tenham vida – Livro da Sabedoria”; e o lema é: “A Sabedoria é um espírito amigo do ser humano” (Sb 1,6). Ou seja, Sabedoria é uma expressão da amizade de Deus por nós, seres humanos. O livro da Bíblia que vai nos ajudar no aprofundamento deste tema é justamente o livro da Sabedoria.

Em nossa arquidiocese, durante os meses de agosto e setembro receberemos os agentes paroquiais que farão o levantamento da realidade religiosa. A pesquisa domiciliar faz parte da primeira etapa do sínodo arquidiocesano, que acontece em âmbito paroquial ao longo de 2018. 

Além das sínteses das reflexões dos encontros de grupos, que estão acontecendo nas paróquias e comunidades desde março, e do levantamento da realidade pastoral, que será realizado junto aos párocos da Arquidiocese, a pesquisa de campo tem o objetivo de identificar a realidade sociorreligiosa e trazer elementos de análise a serem usados nas assembleias paroquiais do sínodo, previstas para acontecer entre outubro e novembro, bem como para a etapa regional do sínodo, em 2019, e à fase arquidiocesana, em 2020. 

Em nossa paróquia celebraremos os 25 anos do sopão no dia 15/09 com uma missa solene e após, confraternização. O Sopão é uma obra social muito importante que acontece em nossa Paróquia, pois oferece uma refeição diária aos moradores de rua, que na cidade de São Paulo passa de 20 mil cadastrados. O Sopão começou a funcionar no dia 14 de setembro de 1993 com o pároco da paróquia Nossa Senhora de Lourdes, frei Egisto Cansian.  A princípio, o trabalho era realizado em parceria com as paróquias do Setor Leopoldina, o Pronto-Socorro da Lapa e a Seicho-no-ie. Servia-se, uma vez na semana, somente a sopa que vinha do Pronto-Socorro; daí o nome de “Sopão”.

Hoje em dia esse trabalho é realizado somente pela Paróquia Nossa Senhora de Lourdes, sendo servidas cerca de 150 refeições de segunda a sexta-feira, sempre às 18 horas, aos moradores de rua, onde contamos com a colaboração de cinco equipes que nos auxiliam na preparação e no serviço das refeições e que se configura de um trabalho totalmente voluntário.

Quanto às doações, é a própria comunidade quem nos ajuda; não temos nenhum vínculo governamental. A comunidade nos doa o arroz, feijão, óleo, macarrão, sal, farinha de mandioca, molho de tomate, vinagre, etc. Do CEASA ganhamos as verduras e legumes e o restante compramos com aquilo que é destinado às obras sociais da Paróquia. Que Deus abençoe a todos os benfeitores, doadores, equipes e voluntários que ajudam nesta obra!

Frei Alcimar Fioresi, OAR