AGOSTINIANOS RECOLETOS

1. Centenário da Ordem dos Agostinianos Recoletos

Em 2012 a Ordem dos Agostinianos Recoletos começou a celebrar o seu Centenário porque foi em 1912 que ela se tornou independente como Ordem. O centenário foi inaugurado no dia 16 de setembro de 2012(domingo) e irá até o domingo, 15 de setembro de 2013.

a) Um pouco de história

Os Agostinianos Recoletos são filhos da Reforma Católica que aconteceu na segunda metade do século XVI. A origem dos Agostinianos Recoletos foi em dezembro de 1588, no seio da Província agostiniana de Castela, na Espanha, com o objetivo de instaurar um sistema de vida mais austero e resgatar assim o espírito da Regra de Santo Agostinho. O documento que descreve como será o estilo de vida destes frades reformados chama-se “Forma de Viver”.

Não demorou muito para obter a confirmação pontifícia. A FORMA DE VIVER contém 14 capítulos nos quais traduzem e resumem o desejo de maior simplicidade, vida espiritual e comunitária mais intensa assim como uma grande ênfase nos aspectos ascéticos da vida religiosa. Os Religiosos Recoletos começaram a vivenciar tudo isso no primeiro convento liberado para este fim, em “Talavera de La Reina”(Espanha), em outubro de 1589. Essa nova maneira de vivenciar a vida religiosa chamou a atenção de muitos frades agostinianos e de muitos jovens e em pouco tempo mais conventos foram fundados em toda a Espanha.

Em 1602, a Santa Sé desligou os cinco conventos reformados e com eles erigiu a “Província de Santo Agostinho dos Frades Recoletos Descalços da Espanha”. Foram os primeiros passos até chegar em 1912 e se constituir como uma Ordem completamente independente e autônoma, sempre em união espiritual com o carisma da grande Família Agostiniana.

b) O que significa ser Recoleto?

Recoleto vem da palavra latina “recolectio”, que significa recolher ou recolhido, ou seja, uma vida de recolhimento pessoal e maior simplicidade. Assim, nas origens da Ordem dos Agostinianos Recoletos existiu esta força contemplativa e comunitária. Porém, alguns séculos depois pela necessidade da Igreja, a Ordem Agostiniana Recoleta tomou um novo rumo, combinando a vida no Convento, com a missão e evangelização. Atualmente a Ordem continua mantendo esta dupla identidade carismática: missionária e de vida comunitária.

2. Freis Agostinianos Recoletos

a) Lema: Scientia et Charitas(Ciência e Caridade)

Quando Agostinho de Hipona encontrou a Verdade, Jesus Cristo, pensou na forma de levar à prática seu ideal. E a maneira foi reunir um grupo de amigos que tinham os mesmos ideais. Os freis agostinianos recoletos são uma comunidade fraterna e apostólica centrada no amor e no estudo segundo o lema de Santo Agostinho: “AMOR E CIÊNCIA”, sempre, para servir melhor aos irmãos.

O grupo de freis agostinianos recoletos cresceu em número, no tempo e no espaço e chegou até nós. E este ideal é oferecido ainda hoje aos vocacionados que querem viver uma forma de vida onde poderão viver o Evangelho de Jesus Cristo.

b) Carisma

"O Carisma agostiniano, resume-se no amor incondicional a Deus, que une as almas e os corações na convivência comunitária de irmãos”(Const. 6 da OAR).

Os Agostinianos Recoletos vivem sua consagração religiosa no estilo do fundador Santo Agostinho, mostrando a alegria de seguir a Cristo segundo os Conselhos Evangélicos de castidade, pobreza e obediência. Os Recoletos se propõem a viver em profundidade tudo o que implica a consagração religiosa. E, através do estudo, oração, vida fraterna e o serviço aos irmãos, oferecem ao Senhor o que Ele mesmo lhes tem dado.

c) Contemplação

A contemplação é um elemento primordial do patrimônio de Santo Agostinho e da Ordem. Contemplação é um sinônimo da vida para Deus, vida com Deus, vida em Deus e vida de Deus mesmo.

d) Vida em comum

A contemplação tem força na vida comunitária. A vida fraterna, entendida como vida compartilhada no amor, é um sinal eloquente da comunhão eclesial. A comunidade, segundo o propósito de Santo Agostinho, deseja imitar a primitiva comunidade de Jerusalém – os irmãos vivem entre si unânimes e desejam ter uma só alma e um só coração, dirigidos para Deus.

e) Ação

O amor contemplativo, além de unir as almas e os corações em comunidade é, em si mesmo, difuso e apostólico. O religioso agostiniano recoleto é chamado a levar dentro de si o amor, cuja essência é dar-se e comunicar-se; quanto mais participe do conhecimento do amor de Deus, com mais força tende a difundir esse conhecimento e esse amor.

f) Missão

A missão dos Agostinianos Recoletos não está reduzida a uma atividade concreta, mas deve caracterizar-se por sua disponibilidade em corresponder às necessidades da Igreja. A dimensão apostólica da Ordem destaca-se, desde sua origem, por sua atividade missionária.

g) Onde trabalham os Agostinianos Recoletos?

A missão dos Agostinianos Recoletos é evangelizar, procurando anunciar a Boa Nova de Jesus Cristo e preparar o cristão a tornar-se membro ativo e responsável na Igreja, decidido a trabalhar na construção de um mundo mais justo e mais fraterno. O serviço apostólico é exercido nas  Missões, Paróquias e Colégios.

3. Países onde estão os Agostinianos Recoletos

As 205 Comunidades que compõem a Ordem dos Agostinianos Recoletos distribuem-se em 19 Nações: Espanha(39), Brasil(28), Colômbia(21), México(18), Estados Unidos(15), Filipinas(14), Venezuela(14), Peru(09), Panamá(08), Argentina(07), Costa Rica(06), República Dominicana(05), Guatemala(04), Itália(03), Taiwan(03), Chile(02) e Serra Leoa(02).

4. Cúria Geral e Províncias

A Ordem dos Agostinianos Recoletos compõem-se da Cúria Geral e oito Províncias:
- Cúria Geral: Sede em Roma(Itália).
- Província de São Nicolau de Tolentino( 1622): Espanha, Taiwan, Inglaterra, México, Costa Rica, Estados Unidos e Brasil.
- Província de Nossa Senhora da Candelária( 1663): Colômbia e Chile.
- Província de  Santo Tomás de Vilanova(1909): Espanha, Argentina, Brasil e Venezuela.
- Província de Santo Agostinho(1943): Estados Unidos e México.
- Província de São José(1948): Espanha, Venezuela e Peru.
- Província de Santa Rita de Cássia(1960): Brasil
- Província de Nossa Senhora da Consolação(1961): Espanha, Panamá, Guatemala e República Dominicana.
- Província de Santo Ezequiel Moreno(1998): Filipinas.

5. Família Agostiniana Recoleta

a) Monjas Agostinianas Recoletas de Vida Contemplativa

O carisma Agostiniano Recoleto é compartilhado pelos mosteiros de Monjas Agostinianas Recoletas ou Ordem Segunda, nascidas na mesma época e com as mesmas aspirações espirituais que os primeiros Recoletos. As irmãs, com a sua vida contemplativa, põem em relevo esta dimensão do carisma agostiniano-recoleto.

b) Religiosas Agostinianas Recoletas ao redor do mundo

As Congregações Augustinian Recollect Sisters, Agostinianas Recoletas do Coração de Jesus, Missionárias Agostinianas Recoletas e Agostinianas Recoletas dos Enfermos, conservam sua identidade e missão formando parte da Família Agostiniano-Recoleta.

c) Fraternidade Secular: Leigos comprometidos com o Evangelho

A Fraternidade Secular Agostiniana Recoleta estende-se por 15 nações. Atualmente, a compõem 111 fraternidades, que congregam 3450 irmãos e irmãs, que vivem sua fé no mundo, com o desejo de ter uma só alma e um só coração, dirigidos para Deus. (Sobre a FRASAR na Paróquia Nossa Senhora de Lourdes, acesse o site da paróquia: www.pnslourdes.com.br).

d) Juventude Agostiniana Recoleta, JAR: Laicato Juvenil cristão

Os Religiosos Agostinianos Recoletos pretendem, nos 19 países onde estão presentes, formar um laicato juvenil cristão que viva com alegria uma espiritualidade fundamentada no amor e na amizade, sentindo-se unida à Família Agostiniana Recoleta.

e) Bispos Agostinianos Recoletos

A Ordem dos Agostinianos Recoletos conta com 19 Bispos e 01 Arcebispo ao redor do mundo.

6. Agostinianos Recoletos no Brasil.

Procedentes da Espanha, no navio Aquitane chegaram os primeiros doze agostinianos recoletos, no porto de Santos, no dia 19 de fevereiro de 1899. Na sua maioria, eram missionários das Ilhas Filipinas. Mas o primeiro destino de trabalho foi o Triângulo Mineiro e posteriormente outras cidades e regiões brasileiras. Os religiosos aceitaram paróquias, dirigiram seminários diocesanos, renovaram e organizaram santuários, restauraram e construíram igrejas e capelas, ajudaram os bispos em suas atividades apostólicas e missionárias, renovaram irmandades e confrarias, instauraram a catequese onde não havia, fundaram escolas, etc.

A partir de 1929 começaram a cultivar vocações próprias e, no ano de 1960 foi criada a Província Santa Rita de Cássia, uma província brasileira. Desde então continua o Vicariato da Província de Santo Tomás de  Vilanova com casas na Espanha, Argentina e Venezuela e Brasil; de modo especial, se responsabiliza pela prelazia do Marajó(PA). No ano de 1980, é estabelecida a Delegação da Província de São Nicolau de Tolentino que se responsabiliza pela prelazia de Lábrea(AM) e atualmente tem casas no Ceará.

Hoje, a Ordem dos Agostinianos Recoletos está em oito estados do Brasil com 28 Comunidades realizando sua obra de apostolado em 26 paróquias, 2 colégios, várias escolas paroquiais, 6 seminários próprios e as Prelazias de Lábrea(desde 1925) e Marajó(desde 1928). Os bispos e a maioria dos padres destas prelazias ainda são recoletos. Mais três Bispos Recoletos governam a Prelazia de Cametá(PA), as Dioceses de Rio Branco(AC) e Tianguá(CE).

7. Província Santa Rita de Cássia

A Província Santa Rita de Cássia da Ordem dos Agostinianos Recoletos foi fundada em 18 de junho de 1960 e instalada em 29 de junho do mesmo ano.

A Província, em conformidade com o ideal de Santo Agostinho, sempre levou em contra a tradição e o espírito da Ordem e os postulados da Igreja no Brasil para a necessária renovação e concretização de seu trabalho de evangelização segundo a proposta de Jesus Cristo nos campos específicos de apostolado paroquial, apostolado educativo e apostolado de obras sociais.

Para conhecer mais acesse www.santarita-oar.org.br


Veja também:


  Topo